SP tem queda de internações e fecha Hospital de Campanha

De acordo com o Estado, o Hospital de Campanha atendeu, nos quatro meses em que ficou aberto, 3.189 pacientes com a doença

 

 

Os hospitais de campanha são estruturas temporárias criadas para receber pacientes com sintomas de covid-19 de baixa e média complexidade, transferidos dos equipamentos de saúde. O Hospital de Campanha do Ibirapuera foi instalado no ginásio do Ibirapuera no dia 1º de maio, com 240 leitos de enfermaria e 28 leitos de estabilização (equipados com recursos para tratamento de pacientes mais graves). Segundo o Estado, ele atendeu, nos quatro meses em que ficou aberto, 3.189 pacientes com a doença.

Há 3.672 pessoas internadas em estado grave em todo o estado em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, além de 4.799 pessoas internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva é de 46,3% no estado e de 45,3% na Grande São Paulo, as taxas mais baixas registradas desde o início da pandemia.

NACIONAL – Aumentou de 15 para 17 o número de estados em que a taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva para covid-19 é considerada de alerta baixo (menor que 60%) no boletim Observatório Fiocruz Covid-19. Por outro lado, a disponibilidade de vagas é considerada crítica (maior que 80%) na capital Rio de Janeiro e no estado de Goiás.

Segundo levantamento, que se baseia em dados obtidos em 21 de setembro, o Rio atingiu uma taxa de ocupação de 86% nos leitos de UTI para covid-19, a maior do País na data analisada. Já em Goiás, o percentual chegou a 84,7%. De acordo com a Fiocruz, a pesquisa utiliza dados do município do Rio porque o estado é a única unidade da federação a não disponibilizar a taxa de ocupação de leitos em seu painel público de dados.

A cidade do Rio e o estado de Goiás já apresentavam situação considerada crítica no boletim anterior, mas os percentuais se agravaram. Em Goiás, o percentual era de 81,9% anteriormente e subiu 2,8 pontos percentuais. Já no Rio de Janeiro, havia ocupação de 82%, que aumentou quatro pontos percentuais.

O boletim desta sexta traz pela primeira vez todos os estados da Região Norte na classificação de risco baixo, com menos de 60% de ocupação dos leitos de UTI. No Nordeste, apenas Pernambuco (66%) e Ceará (62,1%) estão na classificação amarela (de 60% a 80%), e os demais estados, na verde.

Também receberam alerta interme-diário Mato Grosso (60,5%), Distrito Federal (75,8%), Minas Gerais (63,9%), Espírito Santo (66,3%), Paraná (71,3%) e Rio Grande do Sul (71,7%). São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul fo-ram classificados como alerta baixo.

VACINA – Após aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o governo de São Paulo vai ampliar de 9 mil para 13 mil o número de voluntários que serão testados com a vacina chinesa contra o covid-19, a CoronaVac. Mais quatro centros de pesquisa, das cidades de Barretos (SP), Pelotas (RS), Cuiabá (MT) e Campo Grande (MS), vão passar a realizar os testes de fase 3 da vacina.

A expectativa é de que a fase 3 de testes em humanos possa começar a apresentar resultados já na segunda quinzena de outubro. Se essa fase de testes comprovar a eficácia da vacina, o Estado espera ser possível iniciar a vacinação de moradores em dezembro deste ano, dependendo de autorização da Anvisa.

DADOS – Até sexta-feira, dia 25, às 19h, a Baixada Santista registrou 1.991 mortes, 53.659 casos, 45.579 curados e 2.717 suspeitos. São Paulo tinha 964.921 infectados, 34.877 mortes e 822.453 altas. Pelo País, as secretarias estaduais confirmaram 4.667.384 milhões de casos e 140.040 mortes.

28/09/2020
Foto: Divulgação

 

 

 

 

Ecovias

ecovias