Jantar da Apae-PG entra para o calendário oficial da Cidade em sua oitava edição

Evento acontece em 30 de novembro com novidades nas atrações. Ingressos devem ser vendidos a partir de outubro

Mais um Jantar da Associação de Pais e Amigos do Excepcional de Praia Grande (Apae-PG) está confirmado. O evento solidário será em 30 de novembro, no salão do Palácio das Artes (PdA) e pela primeira vez fará parte do calendário oficial da Cidade.

O objetivo do jantar beneficente é arrecadar fundos à entidade. De acordo com o presidente da Apae-PG, Paulo Bayer, as expectativas para este ano são as melhores. “Além de arrecadar fundos para que os serviços sejam prestados e completar a renda da instituição, queremos proporcionar uma festa legal aos apoiadores e assistidos”, informa.

Bayer comenta que ingressar no Calendário Oficial do Município foi importante. “Ficamos honrados porque fazemos todas as edições com comprometimento e preocupação em agregar qualidade, transparência e inclusão social, então ter esse reconhecimento é gratificante.”

O diferencial deste ano será a apresentação de Paulinho Duque, de 14 anos, que viralizou nas redes sociais ao cantar a música em inglês Hear me Now, do DJ Alok. Com muitas visualizações, o menino de Rondônia, que possui deficiência visual e motora, decorrentes de uma paralisia cerebral, participou do programa do Luciano Hulk, onde conheceu o ídolo e se apresentou ao lado do DJ no VillaMix de Belo Horizonte para mais de 55.000 pessoas.

Atualmente a instituição está negociando patrocínio e estima que os convites serão vendidos a partir do mês que vem no valor de R$ 400,00. No ano passado houve a arrecadação de R$ 117 mil e a meta deste ano é superar os números e alcançar R$ 150 mil. O orçamento recolhido em 2018 resultou em 7 mil atendimentos aos assistidos e de 103 famílias.

SERVIÇOS - Atualmente, a Apae-PG oferece atendimento por meio de uma equipe multidisciplinar de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia e serviço social de forma individual ou em grupo, além de buscar colocação dos assistidos e seus familiares no mercado de trabalho.

30/09/2019

Texto: Larissa França

Foto: Divulgação/PMPG

 

Ecovias

ecovias