Oi Rio Pro com os 11 titulares da seleção brasileira confirmados em Saquarema

Filipe Toledo e Stephanie Gilmore defendem o título na etapa brasileira que marcará os retornos de Adriano de Souza às competições após 7 meses e de Kelly Slater ao Brasil após 4 anos

Já é grande a expectativa para o início do Oi Rio Pro, que começa no dia 20 com prazo até 28 de junho para ser encerrado em Saquarema. Será a primeira vez no ano que a “seleção brasileira” estará completa, com seus onze titulares disputando uma etapa do World Surf League Championship Tour. O campeão mundial Adriano de Souza desfalcou o time nas quatro primeiras etapas na Austrália e Indonésia e o nosso capitão volta a competir agora no Brasil, após sete meses da contusão sofrida no ano passado. O show garantido dos melhores surfistas do mundo é de graça. Ninguém paga nada para assistir de perto os seus ídolos, é só escolher o melhor lugar nas areias da Praia de Itaúna ou da Barrinha, que vão sediar o campeonato mais importante da América Latina na “Cidade do Surf” da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

O Oi Rio Pro 2019 será realizado com os patrocínios da Oi como “naming rights” da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour e da Corona, Jeep, Harley Davidson, Polo Blue, Red Bull, Subway, Havaianas, além da Prefeitura Municipal de Saquarema e o Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SEELJE). O evento da World Surf League também conta com o apoio institucional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), Associação de Surf de Saquarema (ASS) e será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com
“Pelo quinto ano, temos o orgulho de associar a nossa marca ao Oi Rio Pro, porque acreditamos no poder do esporte como ferramenta que dita tendências, conecta pessoas e fomenta o orgulho nacional”, disse Bruno Cremona, gerente de Patrocínios e Eventos da Oi. “Buscamos apoiar projetos esportivos que integram a sociedade, ocupam espaços e conectam com as pessoas. Através da nossa conexão, ampliamos o acesso ao surfe, que une gerações em torno de um interesse comum e movimenta o país para torcer pelos nossos atletas e criar novos ídolos”.
No ano passado, Filipe Toledo conquistou um inédito bicampeonato no Oi Rio Pro na Barrinha lotada no último dia e a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore conseguiu sua primeira vitória no Brasil. A australiana lidera a corrida por um oitavo título esse ano, feito que ninguém conseguiu na categoria feminina. A torcida brasileira também terá mais uma oportunidade de ver de perto o maior ídolo da história do esporte, o onze vezes campeão mundial Kelly Slater, que desde 2015 não compete no Brasil.
A primeira apresentação de Slater em Saquarema será numa bateria 100% norte-americana, a nona da primeira fase, contra dois surfistas que não tinham nem nascido quando ele conquistou seu primeiro título mundial em 1992, Conner Coffin e Griffin Colapinto. A rodada inicial do Oi Rio Pro 2019 também terá um confronto 100% verde-amarelo do único brasileiro com chance de tirar a liderança do ranking do havaiano John John Florence em Saquarema, Italo Ferreira. O potiguar está na quinta bateria com um estreante na “seleção brasileira” deste ano, Deivid Silva, e o convidado desta etapa, o campeão mundial Pro Junior, Mateus Herdy.
No total, serão quatorze brasileiros entre os 36 concorrentes ao título do Oi Rio Pro 2019, os onze titulares da “seleção brasileira”, mais Caio Ibelli que substituiu o contundido Adriano de Souza nas quatro primeiras etapas, além dos dois convidados, Mateus Herdy e quem vencer a triagem que será realizada na Praia de Itaúna. Esse completará a bateria do líder John John Florence e do Caio Ibelli, que voltam a se enfrentar depois das semifinais da última etapa na Austrália, o Margaret River Pro, vencido pelo havaiano.
Com a volta de Adriano de Souza, Caio Ibelli ficaria de fora do Oi Rio Pro, mas foi chamado pela World Surf League para substituir outro contundido, o italiano Leonardo Fioravanti. O guarujaense expressou a alegria em suas redes sociais: “Notícia boa! Fui confirmado para competir no Oi Rio Pro e foi em Saquarema que eu comecei minha classificação para o CT em 2015. Assim como Margaret River, Saquarema é uma onda bem pesada que eu amo surfar. Estou muito feliz de ir para casa ver a família por alguns dias, para depois ir competir no Rio”.

VOLTA DO CAPITÃO – Já o capitão da “seleção brasileira” foi escalado junto com o catarinense Yago Dora na terceira bateria, encabeçada pelo novo vice-líder do Jeep Leaderboard, Kolohe Andino, que vem de um vice-campeonato na etapa passada, em Margaret River, Austrália. A última competição que Adriano de Souza participou foi em outubro na França, ficando em quinto lugar com a derrota nas quartas de final para Conner Coffin.
Mineirinho esteve em Balneário Camboriú no último fim de semana, prestigiando o evento para a nova geração que ele patrocina em Santa Catarina e falou sobre a expectativa do seu retorno às competições: “Vamos com tudo pro Rio e tomara que dê tudo certo, que eu consiga me adaptar a este novo ciclo de voltar às competições, depois de sete meses parado. Essa vai ser a primeira delas, então não sei como vai ser essa energia de poder voltar a competir, mas estou super ansioso para que dê tudo certo lá”.

BATERIAS BRASILEIRAS – O Oi Rio Pro 2019 vai começar com os brasileiros disputando vagas para a terceira fase nas oito primeiras baterias da rodada inicial. Os dois primeiros colocados passam direto, mas os últimos ainda têm outra chance de classificação na segunda fase. Duas novidades na “seleção brasileira” deste ano, vão enfrentar o japonês Kanoa Igarashi na primeira bateria, o paranaense Peterson Crisanto e o potiguar Jadson André.
O bicampeão mundial Gabriel Medina já estreia na segunda com dois australianos, Adrian Buchan e Soli Bailey. A terceira é a do Adriano de Souza com Yago Dora e Kolohe Andino e Filipe Toledo entra na seguinte, para fazer a sua primeira defesa do título do Oi Rio Pro contra o havaiano Sebastian Zietz e o português Frederico Morais. A quinta é a 100% brasileira, com Italo Ferreira, Deivid Silva, Mateus Herdy e a sexta do Caio Ibelli com John John Florence vestindo a lycra amarela do Jeep Leaderboard e o vencedor da triagem.
A série de oito baterias com brasileiros, prossegue com o catarinense Willian Cardoso enfrentando o sul-africano Jordy Smith e o neozelandês Ricardo Christie na sétima e o cearense Michael Rodrigues na oitava, com o australiano Julian Wilson e o havaiano Ezekiel Lau. Depois, acontecem duas seguidas com três surfistas de outros países e na 11.a e penúltima, o paulista Jessé Mendes fecha a participação verde-amarela contra dois australianos, Wade Carmichael e Ryan Callinan.
MAIS TRÊS BRASILEIRAS – Além dos quatorze que vão disputar o título masculino em Saquarema, o Brasil terá mais três surfistas entre as dezoito participantes da etapa feminina do Oi Rio Pro. As duas tops da elite foram escaladas na mesma quinta e penúltima bateria da primeira fase. A gaúcha Tatiana Weston-Webb, vice-campeã na etapa de Margaret River na Austrália, e a cearense Silvana Lima, vão disputar duas vagas para as oitavas de final com a australiana Sally Fitzgibbons, mas a última colocada têm outra chance de se classificar.
A outra brasileira será a vencedora da triagem organizada pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, a ser realizada na Praia de Itaúna. Ela completará a terceira bateria, a da estreia da defensora do título da etapa brasileira em Saquarema, Stephanie Gilmore, que conquistou seu sétimo troféu de campeã mundial no ano passado e lidera o ranking 2019. A australiana está junto com a havaiana Coco Ho e vai vestir a lycra amarela do Jeep Leaderboard no Brasil.

A OI E O ESPORTE - A companhia patrocina grandes eventos esportivos, equipes e atletas de diferentes modalidades como surfe, skate e eventos de cultura urbana. Além de patrocinar desde 2015 o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour, a Oi patrocina os principais surfistas brasileiros: Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, além do surfista Davizinho, de 12 anos, vice-campeão mundial de surfe adaptado. Como parte do legado do patrocínio aos Jogos Cariocas de Verão de 2016 e 2017, a Oi construiu pistas de skate em Manguinhos e São João da Barra e reformou o skate park de Campo Grande – aproveitando assim o grande potencial do esporte urbano para aproximar culturas e realidades, transformando espaços públicos.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.
A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.
Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.
Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

PRIMEIRA FASE DO OI RIO PRO – 1.o e 2.o=Terceira Fase e 3.o=Segunda Fase:
1.a: Kanoa Igarashi (JPN), Peterson Crisanto (BRA), Jadson André (BRA)
2.a: Gabriel Medina (BRA), Adrian Buchan (AUS), Soli Bailey (AUS)
3.a: Kolohe Andino (EUA), Yago Dora (BRA), Adriano de Souza (BRA)
4.a: Filipe Toledo (BRA), Sebastian Zietz (HAV), Frederico Morais (PRT)
5.a: Italo Ferreira (BRA), Deivid Silva (BRA), Mateus Herdy (BRA)
6.a: John John Florence (HAV), Caio Ibelli (BRA),
7.a: Jordy Smith (AFR), Willian Cardoso (BRA), Ricardo Christie (NZL)
8.a: Julian Wilson (AUS), Michael Rodrigues (BRA), Ezekiel Lau (HAV)
9.a: Conner Coffin (EUA), Kelly Slater (EUA), Griffin Colapinto (EUA)
10: Owen Wright (AUS), Seth Moniz (HAV), Jack Freestone (AUS)
11: Ryan Callinan (AUS), Wade Carmichael (AUS), Jessé Mendes (BRA)
12: Jeremy Flores (FRA), Michel Bourez (TAH), Joan Duru (FRA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Oitavas de Final e 3.a=Segunda Fase:
1.a: Caroline Marks (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Macy Callaghan (AUS)
2.a: Carissa Moore (HAV), Johanne Defay (FRA), Keely Andrew (AUS)
3.a: Stephanie Gilmore (AUS), Coco Ho (HAV),
4.a: Lakey Peterson (EUA), Brisa Hennessy (CRI), Paige Hareb (NZL)
5.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Tatiana Weston-Webb (BRA), Silvana Lima (BRA)
6.a: Courtney Conlogue (EUA), Malia Manuel (HAV), Bronte Macaulay (AUS)

TOP-22 DO JEEP WSL LEADERBOARD – ranking das 4 etapas:
01: John John Florence (HAV) – 27.415 pontos
02: Kolohe Andino (EUA) – 21.675
03: Italo Ferreira (BRA) – 20.820
04: Kanoa Igarashi (JPN) – 19.960
05: Jordy Smith (AFR) – 18.245
06: Filipe Toledo (BRA) – 17.195
07: Ryan Callinan (AUS) – 15.480
08: Conner Coffin (EUA) – 14.705
09: Kelly Slater (EUA) – 14.415
10: Seth Moniz (HAV) – 14.140
11: Jeremy Flores (FRA) – 13.780
12: Gabriel Medina (BRA) – 12.150
13: Julian Wilson (AUS) – 12.065
14: Owen Wright (AUS) – 11.290
14: Michel Bourez (TAH) – 11.290
16: Wade Carmichael (AUS) – 11.085
17: Michael Rodrigues (BRA) – 10.075
18: Willian Cardoso (BRA) – 9.300
18: Peterson Crisanto (BRA) – 9.300
20: Caio Ibelli (BRA) – 9.010
21: Adrian Buchan (AUS) – 7.670
22: Yago Dora (BRA) – 7.310
22: Deivid Silva (BRA) – 7.310
--------outros brasileiros:
25: Jessé Mendes (SP) – 6.245 pontos
33: Jadson André (RN) – 4.255
38: Mateus Herdy (SC) – 1.330
40: Adriano de Souza (SP) – 1.060

TOP-10 DO JEEP WSL LEADERBOARD – ranking das 4 etapas:
01: Stephanie Gilmore (AUS) – 24.235 pontos
02: Caroline Marks (EUA) – 23.440
03: Carissa Moore (HAV) – 23.375
04: Courtney Conlogue (EUA) – 22.100
05: Lakey Peterson (EUA) – 21.305
06: Sally Fitzgibbons (AUS) – 20.865
07: Malia Manuel (HAV) – 19.105
08: Brisa Hennessy (CRI) – 18.185
09: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 17.765
10: Nikki Van Dijk (AUS) – 13.915
14: Silvana Lima (BRA) – 9.445

 

Ecovias

ecovias