Oi HD São Paulo Open of Surfing apresentado pelo Banco do Brasil

110202

A seleção brasileira do WCT está completa na etapa do QS 10000 de São Sebastião que teve o seu início adiado para a terça-feira na praia mais badalada do litoral norte de São Paulo

Com a boa previsão de melhores ondas para os próximos dias na Praia de Maresias, o início do QS 10000 Oi HD São Paulo Open of Surfing apresentado pelo Banco do Brasil, foi adiado para a terça-feira, com a primeira chamada marcada para as 7h30 em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. A expectativa é grande para o evento que vai reunir os sete integrantes da "seleção brasileira" do WCT e outras estrelas da elite da World Surf League. Na segunda-feira, foi realizada a Nossolar Trials com dezesseis surfistas para disputar as duas vagas de convidado. O jovem Samuel Pupo, 15 anos, venceu a grande final e completou a bateria de estreia do campeão mundial Gabriel Medina e o catarinense Caetano Vargas foi para a seguinte, encabeçada por Adriano de Souza.

"Estou feliz por ter vencido a triagem, mas não estou pensando com quem vou competir e só procurando me divertir mesmo", disse o irmão mais jovem do top do CT, Miguel Pupo. "Eu estava muito nervoso porque quebrou o leash (cordinha que segura a prancha no tornozelo) durante a bateria, mas consegui manter o foco pra vencer. Eu fiz 15 anos nessa semana e poder participar desse evento é o melhor presente possível pra mim. Agora é ir pra cima, não importa quem estiver na bateria eu vou fazer o meu máximo".

A estreia de Samuel Pupo no Oi HD São Paulo Open of Surfing apresentado pelo Banco do Brasil será na 12.a das 24 baterias da primeira fase do QS 10000 de São Sebastião, encabeçada pelo campeão mundial Gabriel Medina, que também mora em Maresias como a família Pupo. Os outros dois adversários serão o australiano Mitch Crews e o marroquino Ramzi Boukhiam, que foi vice-campeão mundial Pro Junior da World Surf League em 2013 quando Medina faturou o título na Praia da Joaquina, em Florianópolis.

Já o catarinense Caetano Vargas, segundo colocado na final do Nossolar Trials, completada pelo paulista Marcos Correa e o capixaba Rafael Teixeira, vai competir na 13.a bateria, contra Adriano de Souza, o americano Tanner Gudauskas e o espanhol Aritz Aranburu. As etapas do QS 10000, como o Oi HD São Paulo Open of Surfing apresentado pelo Banco do Brasil, são limitadas para 96 participantes, com todos sendo divididos nas 24 baterias da rodada inicial.

Esta será apenas a segunda e última vez que a "seleção brasileira" do WCT estará completa em um evento no país esse ano. A outra foi na etapa brasileira da World Surf League, o Oi Rio Pro, disputado em maio no Rio de Janeiro. No ano passado, um deles, Filipe Toledo, foi o campeão na Praia de Maresias lotada e também ganhou o Oi Rio Pro esse ano. Filipe será o último dos tops da elite a se apresentar, pois foi escalado na 24.a bateria para começar a defender o título do Oi HD São Paulo Open of Surfing contra o cearense Messias Felix e dois portugueses, Vasco Ribeiro e Frederico Morais. Filipinho ainda vem embalado de outra vitória na etapa do WCT de Portugal, encerrada na sexta-feira com uma final brasileira com o potiguar Italo Ferreira.

"Eu procuro me divertir bastante, sem deixar a pressão me afetar e vim para tentar uma nova vitória aqui, sem dúvida, mas quero, antes de tudo, me divertir

radical

", disse Filipe Toledo, que assumiu a vice-liderança no ranking do WCT com a vitória em Portugal. "Aqui é um lugar muito especial para mim. A vitória ano passado foi sensacional e espero repetir o feito e chegar no Havaí com toda a confiança para disputar o título mundial lá. Vou tentar surfar como se fosse qualquer outra etapa. Sei que vai ser bem difícil, mas estarei com suporte muito bom, minha família estará do meu lado, minha namorada. Acho que vai ser divertido. Vou aproveitar os dias lá, desviar a atenção dessa falação de título mundial, mas com foco na vitória".

Os outros brasileiros da elite mundial também já estão escalados para estrear no Oi HD São Paulo Open of Surfing apresentado pelo Banco do Brasil. O primeiro a se apresentar em São Sebastião será Wiggolly Dantas na oitava bateria. Depois tem Gabriel Medina na 12.a, Adriano de Souza na 13.a, Jadson André na 17.a, Italo Ferreira na vigésima, Miguel Pupo na 21.a e Filipe Toledo fechando a primeira fase na Praia de Maresias.

Além deles, mais quatro surfistas do WCT vão participar da última etapa do QS 10000 antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana. Três deles são havaianos, Sebastian Zietz na quarta bateria, Keanu Asing na quinta e Dusty Payne na nona. A outra estrela da World Surf League é o neozelandês Ricardo Christie, que encabeça a 16.a bateria. Eles vêm ao Brasil atrás de pontos por não estarem bem colocados no ranking principal e podem precisar do ranking do Qualifying Series para se manterem na divisão de elite da World Surf League.

NOVIDADES PARA 2016 - Também vão competir no Oi HD São Paulo Open of Surfing quatro dos seis surfistas que já confirmaram suas classificações para o WCT de 2016. O primeiro a se apresentar será o australiano bicampeão mundial Pro Junior, Jack Freestone, na décima bateria. As novidades para a "seleção brasileira" do ano que vem, Caio Ibelli, está na 15.a, e o também paulista Alex Ribeiro na 22.a. Completa essa lista o norte-americano Kanoa Igarashi, que garantiu sua vaga com a vitória no QS 6000 da Bahia encerrado no domingo e vai estrear na 18.a bateria em São Sebastião.

O QS 10000 Oi HD São Paulo Open of Surfing tem os patrocínios de Oi e HD (Hawaiian Dreams), copatrocínios de Construtora Nossolar, Vult Cosméticos, Back Fish e Rádio 89 FM. Apoios do Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura de São Sebastião. O evento é homologado pela World Surf League, com apoio institucional da Federação Paulista de Surf, Associação de Surf de São Sebastião e Associação de Surf de Maresias. Divulgação: Revista Fluir, Waves, ESPN e 89 FM, cm transmissão ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

A OI E O ESPORTE - A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas de diferentes modalidades, como basquete, judô, futebol, surfe e skate. A companhia tem grande expertise no apoio ao esporte, seja com patrocínio ou com prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições no país. A Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo no Brasil em 2014 e da Copa das Confederações em 2013. A companhia também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2015 e o torneio NBA 3X, além de apoiar os Jogos Cariocas de Verão e o Oi Bowl Jam de skate. A Oi também patrocinou este ano o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour (CT), e patrocina os surfistas brasileiros de destaque na WSL: Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo e Silvana Lima.

SOBRE A HD - A Hawaiian Dreams, mais conhecida como HD, surgiu no início da década de 80 buscando evidenciar o espírito do primeiro esporte radical do mundo, o surf, juntamente com o sonho daqueles que desejam deslizar sob a melhor onda do planeta, no Havaí. Hoje a HD não representa apenas uma marca de roupa que resgata esse sonho havaiano, mas a atitude e busca dos melhores momentos em cada "viagem". Sair da rotina, encarar desafios, aproveitar ao máximo cada instante da jornada. Acompanhando a evolução do esporte, a marca também embarcou na onda do skate, esporte derivado do surf e que teve início na Califórnia, Estados Unidos, trabalhando em suas coleções uma moda streetwear cheia de atitude e originalidade.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, com todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e na hora que acontecer. As sanções da WSL são para os circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Longboard e Pro Junior. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York, além de sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos, na América do Norte, Havaí, América do Sul, Europa, Austrália, África e Ásia.

————————————————————————
João Carvalho - WSL South America Media Manager
(48) 9988-2986 - jcarvalho@worldsurfleague.com

Assessoria de Imprensa do Oi HD São Paulo Open of Surfing:
Fabio Maradei - (13) 98128-9529 - contato@fmanoticias.com.br
————————————————————————

PRIMEIRA FASE DO OI HD SÃO PAULO OPEN OF SURFING:
1.a: Noah Schweizer (EUA), Jonathan Gonzalez (CNY), Soli Bailey (AUS), Victor Bernardo (BRA)
2.a: Ryan Callinan (AUS), Charles Martin (GLP), Marco Fernandez (BRA), Mateia Hiquily (TAH)
3.a: Joan Duru (FRA), Conner Coffin (EUA), Hizunomê Bettero (BRA), Michael Wright (AUS)
4.a: Sebastian Zietz (HAV), Deivid Silva (BRA), Heitor Alves (BRA), Hiroto Arai (JPN)
5.a: Keanu Asing (HAV), Hiroto Ohhara (JPN), Willian Cardoso (BRA), Adrien Toyon (FRA)
6.a: Stu Kennedy (AUS), Billy Stairmand (NZL), Leonardo Fioravanti (ITA), Nomme Mignot (FRA)
7.a: Davey Cathels (AUS), Tomas Hermes (BRA), Medi Veminardi (REU), Marco Giorgi (URY)
8.a: Wiggolly Dantas (BRA), Wade Carmichael (AUS), David do Carmo (BRA), Tomas Fernandes (PRT)
9.a: Dusty Payne (HAV), Beyrick De Vries (AFR), Ezekiel Lau (HAV), Timothee Bisso (GLP)
10: Jack Freestone (AUS), Evan Geiselman (EUA), Cooper Chapman (AUS), Michael February (AFR)
11: Carlos Munoz (CRI), Dion Atkinson (AUS), Mason Ho (HAV), Thomas Woods (AUS)
12: Gabriel Medina (BRA), Mitch Crews (AUS), Ramzi Boukhiam (MAR), Samuel Pupo (BRA)
13: Adriano de Souza (BRA), Tanner Gudauskas (EUA), Aritz Aranburu (ESP), Caetano Vargas (BRA)
14: Jesse Mendes (BRA), Connor O´Leary (AUS), Lucas Silveira (BRA), Thiago Camarão (BRA)
15: Caio Ibelli (BRA), Tanner Hendrickson (HAV), Marc Lacomare (FRA), Kiron Jabour (HAV)
16: Ricardo Christie (NZL), Santiago Muniz (ARG), Bino Lopes (BRA), Jean da Silva (BRA)
17: Jadson André (BRA), Tim Reyes (EUA), Yadin Nicol (AUS), Leandro Usuna (ARG)
18: Kanoa Igarashi (EUA), Mitch Coleborn (AUS), Gony Zubizarreta (ESP), Miguel Tudela (PER)
19: Maxime Huscenot (FRA), Michael Dunphy (EUA), Krystian Kymerson (BRA), José Ferreira (BRA)
20: Italo Ferreira (BRA), Brent Dorrington (AUS), Nathan Hedge (AUS), Robson Santos (BRA)
21: Miguel Pupo (BRA), Nathan Yeomans (EUA), Pedro Henrique (BRA), Luel Felipe (BRA)
22: Alex Ribeiro (BRA), Noe Mar McGonagle (CRI), Granger Larsen (HAV), Joshua Moniz (HAV)
23: Patrick Gudauskas (EUA), Michael Rodrigues (BRA), Ian Gouveia (BRA), Perth Standlick (AUS)
24: Filipe Toledo (BRA), Vasco Ribeiro (PRT), Frederico Morais (PRT), Messias Felix (BRA) Oi HD São Paulo Open (Daniel Smorigo / WSL)


 

Ecovias

ecovias