Varal Solidário disponibiliza roupas de todas as estações

Um churrasco entre amigos em um domingo a tarde se transformou em uma corrente solidária em Praia Grande. Foi assim que surgiu o Varal Solidário, ação que disponibiliza roupas à pessoas em situação de rua ou em vulnerabilidade social no Boqueirão.

Um churrasco entre amigos em um domingo a tarde se transformou em uma corrente solidária em Praia Grande. Foi assim que surgiu o Varal Solidário, ação que disponibiliza roupas à pessoas em situação de rua ou em vulnerabilidade social no Boqueirão.

Atualmente, oito pessoas estão envolvidas no projeto e preferem não se identificar. Essa é a primeira vez que atuam em conjunto, mas já realizaram trabalhos voluntários individualmente. “Em junho nos reunimos e estava muito frio. Foi quando conversamos e vimos que podíamos fazer algo pelo próximo. A partir disso procuramos ideias, achamos o varal que acontece em todo o Brasil, arrumamos o espaço e imprimimos o banner”, comenta um dos membros, que pediu para não se identificar.

De acordo com outro representante, o resultado foi surpreendente. “Depois que tudo estava pronto divulgamos apenas em nossas redes sociais privadas e mesmo assim a ação cresceu de um jeito que não imaginávamos. Muitos nos parabenizam, se interessam quando passam e voltam para doar.”

Assim que eles recebem as roupas fazem uma triagem e separam as peças entre feminino, masculino e infantil. Depois as penduram no varal, do lado de fora de um muro e a medida que as pessoas pegam, os voluntários repõem. Segundo o grupo, a intenção é que o projeto seja constante, sem data para término. “Deixaremos de forma fixa com itens de todas as estações. Hoje temos mais camisetas e bermudas, porém como ainda estamos no inverno, quem puder trazer agasalhos será importante”, avisa um dos organizadores.

A decisão de manter o anonimato tem a intenção de enaltecer as ações e não se promover em torno do projeto. “Cada um tem sua profissão, seu emprego e não queremos que isso seja uma propaganda. É algo importante para nós por não ocupar tanto o nosso tempo e saber que mesmo assim podemos ajudar o próximo.”

Em dias de chuva as peças ficam no interior do estabelecimento para que não molhem. É possível também escolher o tamanho caso não tenha o número que deseja no varal.

Para doar as roupas ou recebê-las basta ir ao estacionamento, que fica na avenida Brasil, nº 400, de segunda a sábado, das 7h30 às 18h.

17/09/2019

Texto: Larissa França

Foto: Eduardo Oliveira

 

 

 

Ecovias

ecovias